Yasashiburi NE? Hai! Sim, faz um bom tempo que não atualizo o blog, me desculpem pela demora em atualizar, poderia estar colocando culpa no tempo, ou melhor na falta nele, dizendo então que o problema é qualquer coisa que não me deixa postar, na verdade eu só não tinha inspiração suficiente para colocar um texto aqui. Faz um bom na verdade que não escrevo, a última vez foi semana passada no meu caderno deste ano. Sim, eu uso um caderno esse ano em vez de agendas. Ele é menor e melhor para ficar ‘oculto’.
Mas, detalhes a parte eu finalmente vim atualizar esse blog para minha própria felicidade, afinal, como escritora amadora e como grande amante das palavras (obrigada por tudo que fizeram por mim e desculpa por todas as vezes que eu pensei em nunca mais proferi-las) estou aqui atualizando.


Nesses últimos dias, na verdade, nessas últimas semanas e meses que não venho postando nada tantas coisas aconteceram, nem todas boas é verdade, mas o que seria dos momentos bons sem os ruins? Não se levaria tão em conta esses bons momentos se não fossem aqueles momentos de dor, não se notaria a chegada do dia se não fosse a noite.
Sim, é claro que nem tudo é um mar de rosas, porém nem tudo é dor e sofrimento, me lembrei um dia desses de uma conversa que tive há uns 3 anos atrás com um amigo conhecido hippie, que faz uns artesanatos bem lindos e que ficou de me fazer umas coisas novas, mas nunca encontro com ele. Enfim, lembrei o que ele me disse de usar a vida como uma moeda, assim como a moeda tem duas faces, a vida também tem, e só nos basta virar quando as coisas estão ruins, pode parecer simples e tu dizer que não é tão simples assim, mas é.
Tem momentos que tantos esquecem a simplicidade que é a vida e complicam, nos complicamos e a tendência é complicar ainda mais, o que veio primeiro? A noite ou o dia? Será que tudo há mesmo de ser separados por coisas tão indistintas como classificações? Simples, a simplicidade de uma flor desabrochando, do vento batendo no rosto e de uma borboleta a voar.
Para quê dificultar se podemos simplificar? Para que escolher sofrer se podemos escolher sermos felizes? Porque querer continuar no erro se se pode aprender com ele e seguir em frente?
Tudo são questões de escolhas, ir em frente ou ficar parado. Sim ou não. Dia ou noite. Basta escolher, o que escolherá?



Que saudades de postar aqui no Blog! Estou escutando O Teatro Mágico e morrendo de vontade de ver um show deles novamente e dessa vez ter coragem de falar com o Anitelli e a Dani Veiga *-* Como dica, escutem “Sonhos de uma flauta” deles!
Até mais!



Postado por: † Tsuyuri † às 18h46
| envie esta mensagem [link]



.:: Perfil ::.


Nome: ...
Nick: † Tsuyuri †
Idade: 19 Invernos
Cor: Preto, roxo e vermelho
Mora: Na cidade sem ninguém~
Gosto: De algumas coisas
Não gosto: De muita coisa
MSN: Se me pedir, talvez passe
Uma Frase: "Se as palavras são assim... Tão insisgnificantes... Fracas... Tão frágeis que morrem sem alcançar seu intento... Se é assim então eu pensei em nunca mais proferi-las."
Blog Desde: 18/04/2009





poupeegirl fashion brand community


.:: Histórico ::.

01/12/2011 a 31/12/2011
01/12/2010 a 31/12/2010
01/02/2010 a 28/02/2010
01/12/2009 a 31/12/2009
01/11/2009 a 30/11/2009

.:: Links ::.

~Tsuyuri's Fotolog ~
~Skoob ~
~Skoob's Profile ~
~Formspring's Profile ~
~Arena Fantástica ~
~A Valsa dos Mostos ~
~Adorável Noite ~
~Contos de Vampiros ~
~Zulato Informação ~
~Boo's Deviantart ~
~Boo's Fotolog ~
~Sakura's Fotolog ~

.:: Votação ::.

Dê uma nota para meu blog

.:: Indicação ::.

Clique aqui para me indicar

.:: Contador ::.


XML/RSS Feed
Leia este blog no seu celular

.:: Créditos ::.

.:: Layout: Thomoeda ::.



Todos os direitos
reservados ©
___________